Bem-vindo, use nossas ferramentas de acessibilidade.
C C C C
A- A+
Por aí. /Nossa Agenda.

O mundo é uma live

Acho que o fenômeno das lives veio para ficar, programação é o que não falta. E você, quais lives têm visto? Já escolheu a de hoje?

21 de maio de 2020
O mundo é uma live

Tiê, projeto #EmCasaComSesc.

Esses dias estava pensando sobre como as lives estão mudando um pouco nossa interação e consumo com a cultura, por conta cenário de isolamento social. E isso é, na minha opinião, uma coisa ótima, pois vejo como mais uma maneira de democratizar o acesso à cultura, programação de lives é o que não falta. Claro que estar presente em uma apresentação, é algo único. O lugar do encontro e do reencontro, eu diria. Mas, também, é bacana estar em casa e ver pela tela os artistas que tanto gostamos em situações espontâneas, em um lugar íntimo, como a casa deles. 

Preciso confessar que embora tenha visto algumas lives, a única que parei para assistir sentada em frente à tela foi a de Sandy e Junior, com participação do Lucas Lima – e aí entra aquele saudosismo de infância e adolescência. E vejo que tem lives para todos os gostos: sertanejo, rap, música popular, festivais nacionais e internacionais e outros (sem contar os outros variados conteúdos que não sejam musicais). E o brasileiro gosta muito de música – em todos os sentidos -, talvez seja por isso que nossas lives são as mais acessadas no mundo todo.

Eu li em uma matéria da Exame que raros eventos mobilizaram tanta audiência na internet como neste período de pandemia. E a revista lembrou que em 2012 o paraquedista austríaco Felix Baumgartner salto “a uma altitude de 39 quilômetros — no limite da estratosfera — teve uma audiência de 8 milhões de visualizações simultâneas na internet”, sendo um evento online marcante. A revista ainda afirma que segundo dados do YouTube a busca por conteúdos ao vivo no Brasil cresceram 4.900% (até final de abril) até então e são um fenômeno mundial.

Acho que o fenômeno das lives veio para ficar e que, mesmo após a pandemia, vamos curtir ficar em casa, com a família ou os amigos, vendo conteúdos ao vivo no computador, celular, tablet, televisão. Ontem mesmo vi a live da Tiê, cantora que gosto muito, enquanto fazia outras coisas. E você, quais lives têm visto? Já escolheu a de hoje?

 

Sugestão de sites para acompanhar a programação de lives:

YouTube: https://www.youtube.com/user/YouTubeBrasil

UOL: https://entretenimento.uol.com.br/

G1: https://g1.globo.com/pop-arte/

Kalyne Menezes

Sou fundadora e produtora do Antes do Ponto Final. Jornalista, escritora e pesquisadora. Gosto de escrever, falo no podcast e apareço no vídeo para contar histórias de pessoas e lugares, de diferentes maneiras. Também gosto de ir atrás das relações entre Comunicação, Cultura, Cidadania e pessoas com foco no que é social e coletivo.

Baixe o e-book e saiba mais sobre.