Bem-vindo, use nossas ferramentas de acessibilidade.
C C C C
A- A+
Por aí. /Agenda da Cidade.

Fica 2020 abre inscrições para filmes de todo o mundo

A 21ª edição do festival será realizada em formato digital, entre os dias 16 e 21 de novembro

31 de agosto de 2020
Fica 2020 abre inscrições para filmes de todo o mundo

Divulgação.

O governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult Goiás), abre, nesta sexta-feira (28/08), as inscrições para filmes de temática ambiental, produzidos em todo o mundo, para concorrer à 21ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2020), um dos mais importantes eventos culturais do Estado e referência no Brasil e no mundo.

As inscrições vão até o dia 27 de setembro, e podem ser feitas pelo site oficial do festival: www.fica.go.gov.br, cujo regulamento e a ficha de inscrição estarão disponíveis a partir do dia 28 de agosto. Estão aptos para concorrer à seleção da Mostra Competitiva filmes que tenham sido lançados a partir do dia 1º de janeiro de 2017, e não podem ter sido selecionados em edições anteriores do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental.

Este ano, o Fica ocorrerá entre os dias 16 e 21 de novembro, com edição excepcional, em formato digital, em razão da pandemia provocada pela Covid-19. Toda a programação do evento será transmitida pelas plataformas digitais do festival, abrindo um novo formato, porém, priorizando a qualidade do evento.

De acordo com o regulamento, a execução do festival será por meio de parceria com uma Organização da Sociedade Civil (OSC). Para tanto, o aviso de chamamento público para seleção da entidade foi divulgado nesta terça-feira, 25 de agosto, no Diário Oficial do Estado. Os interessados em participar do certame devem enviar suas propostas até o dia 25 de setembro, para o e-mail: licitação.cultura@goias.gov.br. A consulta e retirada do Edital e de seus anexos podem ser feitas pelo site: www.cultura.go.gov.br.

Programação

Em nova roupagem, o Fica 2020 traz um leque de atrações em sua programação. Além das mostras competitiva e paralela, haverá palestras, mesa de debates, oficinas, laboratório de consultoria, promovidos por meio de ferramentas digitais.

A seleção das obras competitivas das mostras será feita por um júri especializado, composto por três membros. A lista de selecionados será publicada no site do festival (www.fica.go.gov.br) até o dia 12 de outubro de 2020, sendo esse prazo prorrogável a critério da organização do festival.

Neste novo formato, a premiação do Fica, que soma R$ 142.500 mil ao todo, também terá um diferencial. Serão pagos valores para as mostras competitivas e também o pagamento do prêmio denominado José Petrillo, em forma de taxa de seleção, para cada filme escolhido nas mostras competitivas. Tal decisão se coloca no sentido de amenizar sensivelmente o impacto da crise, primando por uma maior quantidade de filmes contemplados com recursos, inserindo dinheiro no mercado e primando por uma menor concentração do mesmo.

Homenagem

O Fica 2020 homenageia este ano o jornalista Washington Novaes, que faleceu em Aparecida de Goiânia, no dia 25 de agosto deste ano, após passar por uma cirurgia.

Washington despertou a atenção do Brasil e do mundo para o Cerrado e a Amazônia. Destacou-se durante toda a sua carreira no jornalismo, audiovisual, na militância ambiental e à causas indígenas.

A história desse festival deve-se muito à contribuição do ambientalista, que foi um de seus principais entusiastas e um importante mentor do formato do evento. Realizou diversas funções em várias edições, emprestando ao festival sua competência e inteligência.

Para celebrar sua carreira, o Fica exibirá, em sua programação, alguns de seus mais importantes trabalhos na Mostra Washington Novaes.

Referência mundial

O Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) é um dos principais e mais importantes festivais de cinema no cenário nacional e um dos mais importantes projetos culturais desenvolvidos pela Secretaria de Estado de Cultura.

A realização da 21ª edição do festival se firma na importância de dar continuidade a esta relevante iniciativa que vem proporcionando e valorizando a aproximação do cinema às questões ambientais, e ampliando o intercâmbio cultural entre profissionais locais, nacionais e internacionais.

Referência mundial para o cinema ambiental, o Fica prima pela notoriedade e pelo aperfeiçoamento adquiridos por meio da profissionalização dos agentes institucionais que o executam, bem como das atividades gratuitas propostas para o público.

O festival agrega valores e gera em torno de si uma série de atividades ligadas ao cinema e ao meio ambiente, unindo produtores, realizadores e divulgadores do cinema ecológico, numa grande rede de troca de experiências e conhecimentos.

Artistas e empresários culturais têm sido muito afetados nas suas cadeias de serviços com os impactos da pandemia de Covid-19, mas o governo de Goiás tem somado esforços no sentido de viabilizar caminhos alternativos e honrar compromissos.

E nesse sentido, o Fica desempenha um papel fundamental na projeção nacional e internacional do Estado, que é uma vitrine para o cinema regional e, ao mesmo tempo, um espaço de exibição do melhor da sétima arte produzida no mundo em relação à temática ambiental.

Para o secretário de Cultura, Adriano Baldy, a principal prioridade, no momento, é realizar o Fica de forma digital sem perder em excelência e qualidade. “Para isso, contamos com o apoio integral e a sensibilidade do nosso governador Ronaldo Caiado, que viabilizou esta edição. Tenho certeza de que o resultado será incrível”, avalia Adriano Baldy.

 Fonte: Governo de Goiás – Secult Goiás – Comunicação Setorial

Redação Antes do Ponto Final

Baixe o e-book e saiba mais sobre.