Bem-vindo, use nossas ferramentas de acessibilidade.
C C C C
A- A+
Por aí. /Agenda.

Cinealmofada está de volta e transforma Praça Cívica em sala de cinema a céu aberto

23 de junho de 2022
Cinealmofada está de volta e transforma Praça Cívica em sala de cinema a céu aberto

Divulgação.

“O Mágico de Oz” foi o filme selecionado pelo público para abrir a terceira edição do Cinealmofada, que terá início neste domingo (26/6). Esta edição acontece todo último domingo dos meses de junho, julho (31), agosto (28) e setembro (25), sempre às 19 horas. O local é o mesmo das edições passadas, a Praça Cívica, em tela de projeção montada no Centro Cultural Marieta Telles Machado, sede do Cine Cultura e do Museu da Imagem e do Som de Goiás. O Cinealmofada 3ª Temporada é um projeto contemplado pelo Edital de Dinamização de Espaços Culturais do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2018, apresentado pelo Fundo de Arte e Cultura de Goiás, Secretaria do Estado de Goiás e Governo de Goiás. Uma realização da Barroca Filmes e Coletivo Cine Cultura, apoiado pelo Cine Cultura. As sessões contarão com espaços destinados a pessoas com deficiência, as falas dos organizadores serão interpretadas em Libras e os filmes serão legendados.

As duas últimas edições do Cinealmofada aconteceram nos anos de 2012 e 2014 e reuniram milhares de pessoas que apreciam o cinema como forma de lazer, reflexão e expressão cultural. Há 8 anos a Praça Doutor Pedro Ludovico Teixeira, chamada comumente de Praça Cívica, foi a tela preenchida com olhos atentos de pessoas que levavam suas almofadas e apetrechos, bebidas e petiscos, para acompanhar uma programação especial, criada com a participação do público e com o principal propósito de ocupar o espaço público comum com arte, por meio de obras cinematográficas que marcaram gerações. É com esse mesmo espírito que em 2022 o CineAlmofada está de volta.

Segundo uma das organizadoras do evento, a produtora Camilla Margarida, um dos principais objetivos do Cinealmofada é a democratização do cinema e a valorização dos espaços destinados ao cinema independente. De acordo com Camilla, o projeto nasceu em 2012 justamente porque o Cine Cultura estava fechado para reforma, e, naquele ano, sem perspectiva de reabertura. Ao mesmo tempo nasceu o Coletivo Cine Cultura, que é uma associação de amigos da histórica sala pública de cinema de Goiás, organizado para promover a defesa e dar visibilidade àquele equipamento cultural, que corria o risco de ser extinto, e também para reforçar a necessidade do estado oferecer espaços democráticos de apreciação da sétima arte.

Sobre o evento, Camilla ainda complementa: “O Cinealmofada é isso! É um cinema democrático, é livre pra todo mundo, é na praça, é ao ar livre, um lugar onde as pessoas não se constragem em ir. Então, a ideia é, de fato, criar esse ambiente acolhedor, aberto para os mais diversos tipos de público, sem restrições sociais, com todos os aspectos de acessibilidade garantidos.”

 

Sessões temáticas

Ao todo serão quatro sessões abertas de cinema, com exibições dos filmes mais votados pelo público, escolhidos entre uma lista de 12 títulos, pré-definidos pela equipe de curadores. Para cada sessão, os produtores do evento definiram um tema, quais são:

Sessão 1 (26 de junho): A chegada do trem à estação: o primeiro cinema e o descortinamento de um mundo novo;

Sessão 2 (31 de julho):  A cidade é uma só: filmes que proponham reflexões sobre as relações entre as pessoas e os espaços urbanos;

Sessão 3 (28 de agosto): De volta para o futuro: filmes que investigam a materialidade da memória por e a partir do cinema;

Sessão 4 (25 de setembro): O cinema e o mundo: filmes que construam universos ampliando o horizonte do olhar.

 

Votação popular

Assim como nas edições anteriores, o público é soberano na escolha dos filmes, a partir de uma lista tríplice criada pela equipe de curadoria. E esse é outro diferencial do projeto: a possibilidade de participação do público, que define qual obra cinematográfica ocupa a tela e preenche a noite de domingo da audiência presente.

As próximas votações serão divulgadas pelas redes sociais do projeto, a partir da página do Instagram: @cinealmofada

 

Estágio remunerado em curadoria

Em 2022 o projeto surge com uma novidade. Trata-se da participação de três monitoras residentes em Goiás, selecionadas a partir de processo divulgado no mês de junho, através das redes sociais do Cinealmofada. As estagiárias Catarina Alves Vilela, Nayara Tavares e Sildênia Santos foram as candidatas selecionadas, e elas serão responsáveis por auxiliar na seleção e programação dos filmes, levando em conta os temas previamente definidos pela produção do projeto. O coordenador de Curadoria, o curador, produtor e fotógrafo Luis Fernando Souza, fará o acompanhamento da equipe, para que as etapas sejam cumpridas, até chegar ao público a lista tríplice, para votação.

 

Homenagens a Seu Bartô e João Henrique Pacheco – In memorian

Em 2022 duas personalidades muito queridas serão homenageadas pelo projeto. Um deles é Bartolomeu Marinho (Seu Bartô), que foi projecionista do Cine Cultura por muitos anos, e que em 2021 faleceu em decorrência da Covid-19. Seu Bartô, além de sua experiência técnica como projecionista de películas de 35 milímetros, ele também representava o carinho e o cuidado com que devemos tratar uma sala de cinema, seus conteúdos e suas histórias. Era ele quem cuidava do equipamento de projeção da mais representativa sala pública de cinema de Goiás, inclusive das versões de máquinas mais antigas, sempre recebendo a todos, público, cineastas, produtores, com uma atenção e um orgulho muito grande. Então ele foi e sempre será essa figura emblemática que representa esse espaço cultural e sua história.

Bartolomeu trabalhava como projetista do Cine Cultura há quase 30 anos, e desde que começou a pandemia, ele estava em regime de teletrabalho. Nascido em Barra do Garças-MT, Bartô veio para Goiânia ainda menino. Apaixonado pelo cinema, trabalhou em várias empresas do segmento cinematográfico. No Cine Cultura, iniciou em 1992, como técnico de manutenção em projetores de cinema 35mm. Bartolomeu montou várias salas de cinema em Goiânia e interior de Goiás, e era um dos poucos profissionais dessa área na capital.

O segundo homenageado será João Henrique Pacheco, um dos organizadores das duas primeiras edições do Cinealmofada e também um dos fundadores do Coletivo Cine Cultura. Foi ele quem criou o desenho que se tornou a logo deste projeto, e que é inspirada nos ladrilhos do piso do Centro Cultural Marieta Telles Machado. João fez parte de toda a estruturação do projeto desta mostra pública de audiovisual e esteve presente assiduamente em todas as sessões já realizadas pelo Cinealmofada. Esse criador, tão querido por todos, também era cineasta e um estudioso do universo audiovisual. João faleceu em 2017, aos 26 anos, em decorrência de um acidente de bicicleta, depois de uma queda na ciclovia da Avenidade Universitária, em Goiânia.

 

Alcance, reconhecimento e almofadas

Sucesso de público, em 2012 o CineAlmofada exibiu oito filmes, de sete nacionalidades diferentes e recebeu o Diploma de Destaque Cultural do Estado, principalmente por ter conquistado o goianiense com sua espontaneidade, reunindo assim mais de duas mil pessoas na Praça Cívica. Já em 2014, foram 8 sessões, no mesmo formato da primeira edição, que também lotaram a Praça Cívica com um público que ama o cinema projetado em grandes telas e que coloriu o chão da praça com almofadas e tecidos que abrigavam, em geral, grupos de amigos e familiares.

A cereja do bolo das duas edições anteriores, e que se repete em 2022, é o concurso de almofadas. Uma promoção que premia as almofadas mais criativas, com brindes do evento, como camisetas e cartazes de filmes históricos. Uma simpática brincadeira que reflete bem o espírito desta realização, que é tornar a principal praça da cidade em um espaço de encontro, de alegria, de diversão, de compartilhamento de saberes, tudo em prol da arte e da cultura cinematográfica.

Texto: Ana Paula Mota | Nádia Junqueira Ribeiro.

Redação Antes do Ponto Final

Baixe o e-book e saiba mais sobre.