Bem-vindo, use nossas ferramentas de acessibilidade.
C C C C
A- A+
Por aí. /Agenda.

Ateliê do Gesto encerra projeto de manutenção divulgando vídeos resultados de residência artística

25 de janeiro de 2021
Ateliê do Gesto encerra projeto de manutenção divulgando vídeos resultados de residência artística

Fotos de Daniel Calvet.

Depois de seis aulões de dança e três ensaios abertos, oferecidos virtualmente, e uma residência artística com encontros online e apenas um presencial, chega ao fim o projeto de manutenção do grupo Ateliê do Gesto. O encerramento será a apresentação de vídeos produzidos a partir dessa residência artística. O lançamento será no dia 5 de fevereiro, Às 19 horas, no canal do YouTube do grupo. O projeto teve financiamento do Fundo de Arte e Cultura de Goiás.

A residência artística reuniu 20 artistas de Goiânia que trabalharam intensamente por dois meses. Nesses encontros, os diretores e bailarinos Daniel Calvet e João Paulo Gross compartilharam a metodologia, os caminhos e as ferramentas de trabalho utilizadas no espetáculo Dança Boba. Depois de 14 encontros virtuais, os residentes se encontraram pessoalmente em dezembro para a gravação do resultado desse trabalho. Para garantir a segurança sanitária dos participantes, foram realizadas gravações individuais em dois dias diferentes. A apresentação desse material encerra o projeto de manutenção do grupo de dança, que durou nove meses.

Entre o virtual e o presencial

A experiência do encontro presencial depois de seis meses trabalhando de forma remota foi marcante, diz João Paulo Gross. “Foi um misto de alegria e força de querer fazer que proporcionou uma conexão muito forte por parte dos artistas residentes”, comenta. Gross ainda compartilha a emoção de voltar aos palcos. “Esse encontro foi dentro de um teatro, esse templo sagrado que todos nós artistas e público reverenciamos. Foi emocionante sentir aquele frio na barriga, aquela sensação de estreia, de entrar num teatro, subir no palco, dançar e produzir arte ali com todos os envolvidos”, comenta o bailarino convidando o público a assistir o resultado desse trabalho.

A experiência da residência foi um grande exercício e experiência de escuta e refinamento das qualidades de observação e proposição para Gross e Calvet. A realização de uma residência de dança de forma virtual foi desafiadora e, para o bailarino, nada substitui o encontro presencial. Contudo, para ele, o desejo e a vontade de se mover superaram e ultrapassaram limites, tanto deles, quanto dos participantes. “Todos estavam muito abertos e dispostos a embarcar nas propostas lançadas. Acreditamos que seja uma nova possibilidade, um novo jeito a se pensar o trabalho artístico como um processo”, compartilha João Paulo.

Os artistas que participaram dessa residência e estarão nos vídeos são Camila Ribeiro Moraes, Eduardo Rosa, Lays Tavares, Lorena Amorelli, Hugo Dias, Georgia Sousa, Vitória Rodrigues, Camila Carvalho, Emily Naitê, André Canhete, Herika Regina, Rafaela Francisco, Thais Kuwae, Rafaella Pessoa, Viviane Reis e Vanessa Voskelis.

O projeto: do papel à realidade

Quando Daniel Calvet e João Paulo Gross, em 2018, aprovaram o projeto de manutenção para seu grupo de dança, eles jamais imaginariam que 90% do trabalho teria de ser feito virtualmente. Quando a pandemia chegou no início de 2020, eles também não conseguiriam imaginar que fosse possível adaptar o projeto para o meio remoto e que o resultado seria surpreendente. Eles conseguiram alcançar 522 pessoas com os aulões online de dança e outras 56 nos ensaios abertos, que foram presenciais. A possibilidade das aulas remotas acabou por fazer com que o projeto chegasse a 22 estados brasileiros, além de outros seis países.

Depois de quase um ano de trabalho, João Paulo Gross suspira de alívio e satisfação por terem conseguido realizar o trabalho. “Foi como tinha que ser: intenso, difícil, exaustivo e prazeroso ao mesmo tempo. Difícil ainda pensar num processo totalmente online para nós, mas ao mesmo tempo foi uma janela que se abriu, um respiro para dialogar com outros profissionais e amantes do movimento aqui na cidade e que ganhou projeção a nível nacional e internacional. Foi bonito ver e perceber que a conexão de estar junto e o comprometimento fez este projeto como um todo ser possível”, comemora o bailarino.

Para 2021, o Ateliê do Gesto torce para o breve retorno aos palcos e se prepara para circular o espetáculo Dança Boba e estrear o primeiro espetáculo infantil do grupo, um projeto que ficou suspenso com a chegada da pandemia.

Serviço: Ateliê do Gesto lança vídeos de residência artística

5 de fevereiro, sexta-feira, às 19 horas

No canal do YouTube do grupo

Fonte: Assessoria de Imprensa.

Redação Antes do Ponto Final

Baixe o e-book e saiba mais sobre.