Call us toll free:
Best WP Theme Ever!
Call us toll free:
05 abr 2017
Comments: 0

Goiânia recebe espetáculo sensorial dedicado ao público cego no CCUFG

O Teatro Cego da peça ‘Como Nascem os Heróis’ acontece nos dias 6 e 7 de abril

O espetáculo ‘Como Nascem Os Heróis’ vai reunir toda a família neste final de semana em duas apresentações, que mesclam música e teatro, no Centro Cultural da UFG. Mesmo sendo produzido especialmente para o público cego, a peça permite que as pessoas que enxergam assistam ao espetáculo com uma venda cobrindo os olhos.

Enquanto a legenda e a audiodescrição configuram-se atualmente como principais técnicas utilizadas para garantir a acessibilidade ao teatro e cinema, o espetáculo ‘Como Nascem os Heróis’ vai além: No decorrer da peça a plateia é levada para uma viagem de sensações que afloram com a emoção de cada cena.

O trabalho é complexo e envolve, além de atores e músicos, uma série de ajudantes, responsáveis por causar as sensações na plateia.

Sinopse
O espetáculo conta a história de um terrível vilão, o Senhor Atrito, que apronta todas nofantástico Mundo da Magia e do Encantamento Onde Tudo Pode Acontecer. Porém, dois cientistas vão fazer de tudo para derrotar o Sr. Atrito e salvar o mundo da imaginação. O roteiro brinca com elementos naturais do cotidiano e discute ainda questões humanas e sensíveis ligadas ao relacionamento interpessoal e social. A peça ensina que todos nós somos heróis e que não é preciso ter super poderes para ajudar o próximo.

 

S E R V I Ç O
Como Nascem Os Heróis – Teatro Cego
Onde: Centro Cultural da UFG – Av. Universitária, 1533, Setor Leste Universitário
Quando: quinta e sexta-feira, 06 e 07 de abril
Que horas: quinta às 19h e 20h30 e sexta às 19h e 20h30
Ingressos: R$ 20 / R$ 10
Classificação: Livre

 

Fonte: Curta Mais / Paloma Carvalho

Foto de capa: Divulgação


23 jan 2017
Comments: 0

Espetáculos gratuitos no parque

Projeto Domingo no Parque oferece espetáculos gratuitos

Atividade tem apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Goiânia e prevê apresentações nos dias 22 e 29 de janeiro e, ainda, no primeiro domingo de fevereiro, dia 05. Opção de lazer é gratuita

A edição 2017 do Projeto Domingo no Parque já tem na programação três espetáculos previstos para ocorrerem a partir deste domingo, dia 22 de janeiro. A Cia. Teatral Oops!… é a responsável pelas performances teatrais, montadas com apoio institucional da Lei Municipal de Incentivo á Cultura da Prefeitura de Goiânia. Proposta tem como objetivo a ocupação artística dos principais parques de Goiânia, criando uma programação teatral gratuita aos domingos em espaços de convivência coletiva da cidade, permitindo acessibilidade cultural para diversas camadas da sociedade.

No dia 22 de janeiro, às 10 horas, será realizada a apresentação do premiado espetáculo Desamor, no Parque Areião. No dia 29 de janeiro, é a vez da comédia Mateus e Mateusa roubar a cena no Parque Flamboyant, às 17 horas. Já no primeiro domingo de fevereiro (dia 05), acontecerá a apresentação da peça Arruda com Alecrim, às 10 horas, no Bosque dos Buritis. Todas as apresentações são gratuitas e abertas a todas as idades.

Sinopses
Desamor – Peça narra a história do jovem Cândido, que se apaixona à primeira vista pela exuberante Anita, a qual nutre sentimento recíproco por seu amado. Porém, o amor não deixa sobreviventes. Anita se vê impelida a abandoná-lo, em busca de conhecer a si mesma e ao mundo, e Cândido nada faz para impedir a partida de sua amada. Daí, então, seu coração torna-se um vazio tão imenso quanto um deserto, seco e árido, sem sentido. É assim que Cândido resolve partir em busca de sua amada em uma jornada que o levará a um mundo desconhecido, habitado por seres fantásticos.

Mateus e Mateusa – Espetáculo coloca em cena um divertido casal idoso que, após 50 anos de união, vive em pé de guerra. Cansados um do outro, acusam-se mutuamente de abandono. De um modo quase farsesco, a peça aborda em cena a convivência familiar, suas relações, o consumismo e a futilidade.

Arruda com Alecrim – A peça tem como cenário uma pequena cidade do interior de Goiás e narra a história de duas famílias que, separadas pelo poder e a pobreza, unem-se através do amor proibido de seus filhos. Mariquinha, a menina princesa, e Zezinho, o filho do sapateiro, vivem história semelhante ao clássico amor de Romeu e Julieta.

Serviço
Assunto: Projeto Domingo no Parque
Dia 22/01 (Domingo), às 10h – Desamor (Parque Areião)
Dia 29/01 (Domingo), às 17h – Mateus e Mateusa (Parque Flamboyant)
Dia 05/02 (Domingo), às 10h – Arruda com Alecrim (Bosque dos Buritis)

Legendas:
Foto: Arruda com Alecrim
Fonte: Prefeitura de Goiânia


14 out 2016
Comments: 0

Anton Roos lança seu terceiro livro

“Quando os pelos do rosto roçam no umbigo” | Anton Roos lança seu terceiro livro

E temos novidades do escritor mais charmoso de todo o oeste baiano (e colunista do Blog da Immagine)! Anton Roos está lançando seu terceiro livro, “Quando os pelos do rosto roçam no umbigo”. A obra fala sobre o amor não compartilhado, a perda, a desistência e a solidão, com aquele jeitinho caraterístico com que Anton escreve.

O romance conta a história de Andrei, um homem solitário e atormentado pelo fantasma de seu primeiro casamento e pelo fim de um relacionamento conturbado com uma mulher mais jovem. Desiludido e sem esperanças, ele adquire um estranho objeto para ajuda-lo com a mais importante e radical decisão de toda sua vida. Porém, após visitar uma casa de prostituição, conhece uma garota de programa chamada Bruna, e, aos poucos, a sucessão de erros cometidos por ele no passado e suas pretensões de futuro deixam de fazer sentido, fazendo com que sua vida ganhe novos contornos.

Confira abaixo a entrevista exclusiva que fizemos com Anton para descobrir um pouco mais sobre sua nova obra. E já pode escrever no caderninho: você vai ficar morrendo de vontade de ler o livro!

*

Suas primeiras linhas foram escritas em 2014, como conta o próprio Anton. “As primeiras coisas que escrevi para esse livro, a princípio, tinham uma conotação quase autobiográfica, no entanto, logo percebi que a história precisava seguir seu próprio rumo”, conta o escritor. “À época foi algo que eu precisava extravasar tipo numa espécie de desabafo que, no meio da madrugada, a gente faz na frente do espelho depois de chegar bêbado em casa”, disse. Mesmo com o início levado para o lado autobiográfico, no momento certo tais características passaram a ser apenas inspiração.

O livro mescla personagens com sutis apropriações de algumas pessoas que fazem parte da vida do autor, o que é natural para Anton que acredita que a inspiração está e precisa estar em todo lugar.

Mesmo falando sobre o amor, “Quando os pelos do rosto roçam no umbigo” não trata de amores clichês, pares perfeitos ou caras metade. Anton conta que “o livro fala daquele amor que se vive, se sente, mas muitas vezes não se pode compartilhar. Aquela espécie de amor que te consome e te impede de seguir em frente”.

O terceiro livro de Anton Roos marca sua permanência na ficção, já que seu segundo livro, “A revolta dos pequenos gauleses”, foi seu primeiro passo no gênero. O primeiro livro, “A gaveta do alfaiate”, é uma coletânea de crônicas. O escritor acredita que se não fossem as duas obras anteriores, provavelmente este terceiro não existiria e fala, ainda, sobre a importância deste último. “Talvez por ser um romance, esse novo livro tenha um significado ainda mais especial. Foi um livro difícil de escrever. Acredito que como tudo na vida tem sua hora de ser, esta é a hora para esse livro”, conta Anton.

Em conversa sobre o mercado editorial brasileiro, Anton o analisa atualmente como seletivo, acirrado e controlado por uma minoria que geralmente define o que é bom e o que não é bom para chegar às prateleiras das principais livrarias.

O escritor participou de um concurso de uma editora de pequeno a médio porte do Rio de Janeiro que teve mais de 500 inscrições para seleção de duas obras. “Infelizmente, as editoras maiores apostam muito pouco em novos talentos. E ai se não houver um bom apadrinhamento as chances se reduzem ainda mais. Felizmente, existe um mercado alternativo muito forte e crescente, mantido por gente que ama a literatura e ainda consegue dar suporte para uma quantidade considerável de publicações”, conta.

Anton publicou seus dois primeiros livros apenas com o suporte técnico de edição feito por uma editora pequena sediada em Luís Eduardo Magalhães, mas os custos ficaram mesmo por sua conta. O autor contou seus planos para a terceira obra: “Para esse terceiro livro, nesse primeiro momento, o foco é o lançamento em formato digital e ocasionalmente, quem sabe, abrir espaço para uma tiragem limitada em formato físico”, conta.

Como comprar um exemplar de “Quando os pelos do rosto roçam no umbigo”?
Começou dia 13 de outubroa pré-venda do livro em formato de E-book. Você pode adquirir seu exemplar inicialmente até o dia 29 de outubro, pelo site da Amazon e com preço promocional: https://goo.gl/VvlWgO

A ideia é lançar o livro também na versão impressa, mas ainda não há data confirmada para isso.

Você se interessou pelo livro, pela pré-venda ou até mesmo pela ideia de uma tiragem impressa? Então você precisa acompanhar as novidades a respeito da nova obra de Anton Roos.

Que tal assistir ao próprio autor falando sobre “Quando os pelos do rosto roçam no umbigo” no Facebook? Ele estará ao vivo na fanpage da Immagine neste sábado, às 11h! Já marque na sua agenda e não perca o horário!

“Escrever é traduzir os detalhes da vida. Seduzir por meio de palavras. Preencher as lacunas, os vazios. Escrever é uma experiência sem igual, até mesmo difícil de descrever. Quando você escreve muito, você acaba se isolando em um universo todo seu. Único. Cheio de sonhos e aspirações. Escrever é viver. Tentar tornar a vida das outras pessoas menos estafante. Escrever é estar vivo. Respirando”. (Anton Roos)

Live com Anton Roos na fanpage da Immagine
Dia: Sábado, 15 de outubro
Horário: 11h

Fonte: Immagine.
Leia aqui a matéria no blog da Immagine: goo.gl/vho5jC.


13 set 2016
Comments: 0

Concertos na cidade

Pessoal de Goiânia, a Orquestra Filarmônica de Goiás se apresenta no dia 15 de setembro, às 20h30, no Palácio da Música do Centro Cultural Oscar Niemeyer. Essa apresentação integra o o espetáculo Vida na Cidade, da série Concertos Especiais, e terá como regente o maestro Neil Thomson..

De acordo com o evento no Facebook, “serão apresentadas composições que homenageiam grandes cidades do mundo. Mozart homenageia a cidade luz com a Sinfonia Paris. Já o compositor norte americano Reich faz um tributo à Nova York com sua obra “City Life”. A abertura de Cockaigne, do compositor inglês Elgar, condecora a cidade de Londres”.

A ENTRADA É FRANCA! Vamos?


05 set 2016
Comments: 0

Bosque dos Buritis recebe 9ª Feira do troca

Neste sábado (24/09/2016) acontece a 9ª edição da Feira do Troca aqui em Goiânia, a partir das 15h30, no Bosque dos Buritis. Pode levar de tudo, desde que em bom estado. Vale livro, CDs, vinil, roupas, máquina fotográfica, ilustrações, arte, tudo o que desejar fazer troca/escambo no parque.

Além da ideia bacana de desencalhar aquilo que deixamos parado em casa e trocar por outro objeto que nos interesse, ainda tem a paisagem e o frescor do bosque pra aliviar o calorão da cidade.

Mais informações sobre o evento, basta acessar a página do facebook: http://migre.me/uU6NV.

Vamos?

Foto: Jacqueline Gomes/PUC Goiás.


28 ago 2016
Comments: 0

Workshop de Escrita da Amazon Brasil

Oi pessoal, tudo bem?

Criei esse espaço novo no blog para falar e divulgar eventos de literatura, escrita e tudo que tem a ver com o Antes do Ponto Final.

E o texto de estreia é sobre o Workshop de Escrita e Publicação Independente do  Kindle Direct Publishing (plataforma de autopublicação da Amazon Brasil) que está disponível para assistir no Youtube. O evento foi realizado em junho, no Rio de Janeiro, para autores interessados em aprender melhores técnicas de escrita e dicas sobre publicação de livros independentes.

Dentre os participantes, estão os autores Luiz Ruffato, vencedor do Prêmio Internacional Hermann Hesse 2016 e do Prêmio Jabuti 2015 na categoria infantil e Affonso Solano, autor do livro O Espadachim de Carvão e do podcast de humor Matando Robôs Gigantes, do blog Jovem Nerd. Além deles, o evento trouxe autores que iniciaram suas carreiras publicando seus livros de forma independente com o KDP e que atingiram amplo público, como FML Pepper (trilogia Não Pare!), Nana Pauvolih (série Segredos) e Daniel Cariello (Chéri à Paris – Um brasileiro na terra do fromage).

Vale a pena conferir!

Clique aqui e veja o vídeo.

 

 

Texto com informações da Amazon Brasil.